//-->
A New Day

quarta-feira, março 01, 2006

R.I.P.


Meu querido e amigo "New Day", é com muita tristeza e amargura, que me cabe a mim dizer estas palavras.

Compartilhas-te comigo, muitas horas e muitos momentos de alegrias e intimidades.
Foste um amigo, sempre presente em todos os momentos, quer fossem de alegria, de duvida, de doença ou de cansaço, sem nunca me abandonar ou trair, um bom companheiro, um ouvinte e confidente, ás vezes refilão é certo, mas leal desde sempre, esquecias as tuas amarguras e ouvias as minhas, aceitavas-as ou ralhavas comigo mas sempre com respeito e ternura.
Comigo dividiste os teus sonhos e esperanças.
Contigo dividi a minha realidade. o meu sonho, e os meus afectos mais queridos.
Neste teu "New Day", nunca ouve lugar à falsidade ou ao embuste, a verdade e o respeito, estiveram sempre presentes desde o primeiro momento, e sei que desejas, que assim seja hoje também.

Por vezes sorri ao ler-te "New Day", por vezes chorei ao compartilhares comigo, os teus segredos, as tuas emoções.
Fizeste-me voar e inocentemente sonhar, mas nunca o fizeste de modo leviano.

Neste "New Day" meu amigo, vi sempre a simplicidade pura da verdade, escrita sem preocupações de cosmética, palavras saidas directamente dessa alma, que é assim mesmo, simples, na sua humana complexidade.
Os teus versos nao rimavam, mas as suas palavras, eram puras e transparentes gotas de sentimentos, de verdades e emoções.
As tuas prosas nao continham belas figuras de estilo, nem frases sábiamente elaboradas, mas eram retratos puros, sem preocupações nem floreados, de páginas da tua vida, dos teus sonhos e esperanças.

A memória que deixas em mim "New Day", está para além das tuas palavras postas num http qualquer, nos acordes que uma canção fará reviver, ou até numa lágrima furtiva, quando te visitar para te recordar e talvez trazer uma palavra, ou uma flôr.
A memória que deixas em mim "New Day", será guardada a sete chaves, e guardá-la-ei com ternura, e também com o amor que tão bem conheces, simples, leal, sincero e franco.

Por vezes New Day, surpreendias-me com o que lia em ti, por vezes ficava aqui horas perdidas a olhar para ti, a mastigar cada letra, cada musica, cada côr, cada reticência tua.

Tu "New Day", ouviste quase sempre o pássaro que mora na tua alma, esse pássaro que foi por ti em tempos escondido e amordaçado, lá bem no fundo num cantinho secreto, e que aqui New Day, deixas-te voar livre e inocente, sem amarras nem preconceitos.
Levaste-o à gaveta onde guardavas as tuas emoções, e deixaste-o soltá-las nas suas asas e cantá-las livre nos céus, com a certeza que ele nunca deixaria de saber, o que era importante e o que era futil e passageiro.

Nasceste "New Day", pelas mãos que mais amas-te, num tributo à felicidade e à esperança, e ao morreres, é nessas mesmas mãos, que depositas uma lágrima imaculada e cristalina, da mais pura pureza, mais pura e mais verdadeira que o mais puro diamante, porque não se pode comprar, vender ou imitar, porque sai directamente da tua alma, para essas mãos.

Se um dia "New Day", ressuscitares ou encarnares em algo ou alguém, desejo que dessa vez sejas feliz, mais feliz do que foste nesta tua existência.
Afinal tu "New Day", só procuras-te ser feliz, e por isso lutas-te com carinho, com lealdade e verdade , de coração e alma abertas, com pureza e inocência.

A todos os que passaram neste "New Day", sei que desejas felicidades e alegrias imensas, e que agradecesses, as muitas palavras de carinho e amizade, que sempre te deram.
Bem Hajam!!!

Descansa em Paz meu amigo "New Day"

Na tua pedra fria e nua, peço ás mãos que te criaram, que gravem com ternura o teu epitáfio, estas palavras simples, e... e até um dia, em que nos encontrar-nos-emos lá.

..."Não sou nada,nunca serei nada.
Não posso sequer querer ser nada.
À parte disso tenho em mim
todos os sonhos do mundo"...
(Álvaro de Campos).
....
A.Carlos

Posted by A .Carlos :: 2:17 da manhã :: 77 Comentários:

Ler & Comentar

---------------------- A New Day ----------------------

quarta-feira, fevereiro 22, 2006

Saudade

A palavra razão às vezes em vão
gritada por mim em momentos de solidão
instinto carnal por vezes banal
lembranças em mim desejo final
travar batalhas perdido
num mundo sozinho esquecido
porque a noite grita e chora sempre por mim
hoje ainda sinto esta ausencia de ti
porque a noite grita e chora sempre por mim
pois a noite sabe que não estás aqui para mim
procurando o vazio num sonho tão frio
que eu quero esquecer num momento tão sombrio.
Travar batalhas perdido num mundo sozinho esquecido.
Porque a noite grita e chora sempre por mim

hoje ainda sinto esta ausencia de ti
porque a noite grita e chora sempre por mim
pois a noite sabe que não estás aqui para mim"


Ménito Ramos - A Noite Grita Por Mim

Posted by A .Carlos :: 10:31 da manhã :: 55 Comentários:

Ler & Comentar

---------------------- A New Day ----------------------